Soldagem de forja

A soldagem de forja costuma ser um fator de frustração e falta confiança para os ferradores.


Soldagem de forja

 A soldagem de forja costuma ser um fator de frustração e falta confiança para os ferradores. Embora exija alguma habilidade, prática, técnica e planejamento, não é a união mística dos metais que você pode ter pensado. Existem 3 fatores-chave na soldagem de forja.

 

A soldagem de forja é uma combinação de preparação de superfície, calor e tempo. Todos os problemas encontrados durante a soldagem de forja podem ser atribuídos à execução inadequada de um ou mais desses três elementos.

 

Espero poder ajudar falando um pouco de técnicas de soldagem de forja e aliviar um pouco da frustração que muitos ferradores parecem ter ao aprender a forjar, e consigam fazer uma solda de forma consistente e eficaz.

 

Existem várias habilidades e processos com os quais os ferradores precisam se familiarizar. Forjar é uma delas, talvez uma das mais essenciais Além do fato de que essa habilidade é essencial em muitos processos de soldagem na forja para a confecção de determinadas ferraduras . A soldagem é, sem dúvida, uma dessas habilidades e processamento cruciais no dia a dia do ferrador.

 

 A soldagem por forja (caldeamento), não é muito difícil de aprender; nem a execução é complicada, porém é metódica. O conceito de soldagem é tão antigo quanto o de ferraria. A necessidade de soldagem decorre basicamente da necessidade de integrar pequenos pedaços de metal para formar um maior, ou uni-los.

 

A técnica requer uma excelente coordenação olho-mão, assim como velocidade, meticulosidade e muita prática. Da mesma forma, requer que você compreenda a temperatura de soldagem do material que está usando. Além disso, o modo de soldagem dependerá do que você está tentando criar. 

 

Os ferradores devem sempre praticar soldagem de forja, esse exercício tornará essa prática mais fácil. A prática contínua aumentará sua experiência, velocidade e limpeza de seu trabalho.

 

Em resumo, é um processo de soldagem usado para unir duas peças de metal. Este processo é feito aquecendo-os a uma temperatura elevada (cor amarela) e, em seguida, martelando-os juntos

 

PASSO 1: Prepare os Materiais : É de extrema importância o calor na soldagem, aqueça bem a forja, aumentando a pressão do gás, também é importante que a bigorna esteja aquecida, pra não roubar calor muito rápido da área a ser soldada, uma alternativa boa é usar um pouco de fluxo sobre a bigorna, que servirá como isolante térmico durante alguns segundos

 

Deve se também preparar as superfícies a serem soldadas afinando as, em forma de "cunha", antes de sobre por uma na outra( é sempre mais fácil remontar de maneira que irá "bater" pra soldar " puxando" não "empurrando")esse procedimento de afinar os extremos a serem soldados é fundamental pra uma sonda limpa, sem "cicatriz" ( solda fria), tornando mais fácil a soldagem não se modifica a seção da ferradura nessa área, o q é esperado pra uma boa qualidade de forja

 

É melhor aquecer os materiais juntos até cerca de 90% de sua temperatura de fusão( 1200°C, aproximadamente) cor amarela, depois de conseguir essa cor, você está na temperatura certa; se você continuar depois desse ponto, seu metal pode "queimar", tornando se só "carepa". Esta temperatura de soldagem de forja é quando o carbono no metal começa a oxidar, o que irá arruinar o seu metal. É interessante limpar, escovar essa peça antes de por o fluxo

 

PASSO 2: Fluxo : Em seguida, polvilhe com um fluxo, sem exageros, nas tapando todas as frestas,  soldagem por forja de superfícies sujas ou contaminadas resultará em solda ruim e juntas fracas. Isso também aumentará a quantidade de seções de solda( fogos) Consequentemente "queimando" sua solda, o fluxo de soldagem de forja serve como uma proteção  que impede o oxigênio de entrar nas superfícies do aço, e também serve pra limpa-las. É interessante colocar a área a ser soldada no ponto onde atinge maior calor na sua forja, geralmente é embaixo da tocha, cuidado pra ferradura não encostar nas laterais da forja, pode danifica-la.

 

Ao verificar que o metal está na cor desejada nas duas partes a serem unidas, e o fluxo, formou bolhas, que estão secando, esse e o momento de retirar a ferradura do fogo pra soldar.

Deve se bater com o martelo de forma frenética, sem muita pressão nas extremidades afinadas, até "sumirem".

Repetir o processo até a conclusão da solda mantendo toda seção da barra na ferradura

 

PASSO 3: Cuidado com a mudança de cor, enquanto a solda não estiver concluída, você não deve continuar batendo após o aço esfriar, as partes começarem a escurecer, isso pode "abrir" a solda ainda em conclusão

 

Se você seguir essas etapas o mais cuidadosamente possível, deverá ter uma solda bem sólida no final. Bem feita! Caso você não tenha encontrado uma maneira de aperfeiçoar sua solda, pode ser necessário repetir essas etapas. Mas antes disso, você pode precisar entender melhor os princípios e requisitos para soldagem de forja.

 

ROBSON LE MENER



Data: 2020-08-26 16:43:49